Estava escuro... tinha medo... mas fez-se luz, iluminava-me e a tudo o que me rodeava. Era eu, foi o que aconteceu quando me descobri a mim próprio!

segunda-feira, agosto 14, 2006

Não sou poeta, nem escritor


Não sou poeta, nem escritor
Esboço apenas o meu saber.
Sinto a vida sem sabor,

Mentira! Mentira! Quero é ser,
Ser feliz sem dor, nem temor.


O branco, cor da paz, é o que procuro
No meu interior a neblina cega-me

Distinguir as cores, não sou capaz,

Sinto-me só na multidão!

O vento sopra forte, acalmou
Voltou a soprar, mais leve agora,
Vai e vem num corrupio constante
Sem se perceber de onde vem e para onde vai
Assim me sinto entre a alegria e a tristeza,

Entre a dúvida e a certeza.

8 comentários:

Funny disse...

Sentimento frequente, que deixa muita gente doente, doente do espírito, que no íntimo se sente perdida e confusa.

Sorri, acredita e avança, nada te pode parar a não seres tu!

sendyourlove disse...

lol, lol, lol...
tb costumo fazer o mesmo comentar, contrapor, dar conselhos a mim própria...a mim parece-me saudavel, ao menos os meus eu aceito na maioria das vezes.

PS-para quem não é escritor não está nada mal mesmo.

zeca disse...

Bonito este teu cantinho!
Gostei e vou voltar, gosto da tua postura de Vida!

Um abracinho com um SOL ENORMEEEEE

zeca disse...

obrigado David pela tua visita e obrigado pela sugestão. Assim que tiver disponibilidade monetária (sim, porque isto dos euros cada vez está pior, hihihihi!Isto é que vai uma crise!!!)vou comprar o livro e depois logo te direi. Sabes, não gosto muito da palavra "DEUS". Esse conceito foi "inventado" pelo homem. Logo é muito limitado. Talvez por isso não me sinta muito atraída por "textos" que envolvam essa palavra. Porque se fala tanto de Deus quando nas coisas mais simples da Vida cometemos tantas atrocidades? Desculpa, não me parece ser o teu caso, mas existem tantas pessoas que falam de Deus duma forma quase fanática, que de saudável não tem nada. São pessoas que utilizam a maior parte do seu tempo a falar de Deus e quase que esquecem o Mundo à sua volta. Esquecem tantas e tantas vezes de ajudar quem realmente precisa. Mas também não é isso que me faz sentir pouco próxima da palavra Deus. Prefiro a palavra AMOR, ESSÊNCIA... Enfim, formas de Sentir.Mas cada um deve sentir a VIDA da forma que entender, não é verdade?!Para mim todos aqueles que respeitam a Vida, qualquer tipo de Vida, que respeitam os outros e essencialmente sentem "Amor" por tudo o que os rodeia, esses sim, esses sãos, para mim, os VERDADEIROS DEUSES AQUI NA TERRA!
Desculpa alongar-me, mas já não há nada a fazer, eu quando começo a falar, quer dizer "escrever" é nisto que dá.

Uma boa noite para ti com uma LUA ENOORRRME

Funny disse...

Deus, Amor, Vida, Energia, Tudo o Que Existe... o nome quase que é secundário, o importante é caminharmos no sentido de expandirmos o nosso ser, o nosso conhecimento, a nossa experiência de modo a vivermos mais plenamente.

Não é que me faça diferença, mas fiquei curioso para saber como descobriste o meu nome.

Flôr disse...

gostei muito deste "cantinho"... cheio de cor....e com temas deveras interessantes!... vou voltar!
Que a vida te sorria sempre!

zeca disse...

Olá Funny David!

Pois... pois... o teu nome...

Querido amigo, eu não descobri o teu nome, simplesmente fixei-o num comentário que fizeste no cantinho do Luís Carlos. Estás a ver, estás a ver! Já estavas a ficar intrigado, não é verdade?! Mas fica tranquilo que sei o teu nome porque simplesmente foste tu que o disseste.

Um abraço FORTEEEEEE PARA TI!

Funny disse...

Ok, assim confirmaste as minhas suspeitas :) Pensei nessa possibilidade pois vi que ele também visitava o teu blog, somei 1+1 mas quis confirmar que era = 2 ;)