Estava escuro... tinha medo... mas fez-se luz, iluminava-me e a tudo o que me rodeava. Era eu, foi o que aconteceu quando me descobri a mim próprio!

sábado, julho 24, 2004

Cala-te espírito inquieto, pq me desassossegas!

Há uma força em mim q n percebo. Sonhos e esperanças contraditórios. Um espírito inquieto e revolto. Que se passa cmg? Alguma crise de adolescência, da juventude, uma crise de meia-idade ou é a decadência da idade?
Sinto-me ora triste ou alegre, umas xs revoltado com a vida, outras a amá-la com intensidade. São horas e dias, semanas e anos de dor e incompreensão e qd julgo ter aprendido a caminhar eis que volto a tropeçar.
Por vezes dizem-me para acreditar num Deus q me custa a entender, por outro lado sinto q a vida faz todo o sentido com Ele e q Ele tá presente (pelo menos às xs). Mas afinal o q é a vida? O q é q esse tal Deus quer de mim, pq me faz sofrer?

Ora bem.... se a vida é, tvz, mais do q parece n posso cruzar os braços à espera q o mistério se resolva. Se o meu espírito me inquieta e anseia por respostas, pq lhe dedico tão pouco tempo (qd dedico) ? Se há 1 voz interior q me fala, um acontecimento q me põe a pensar, pq n escuto? Pq ignoro e desvalorizo td akilo q me surge de diferente? Pq rejeito? Tenho medo?

Espírito meu, n sossegues até q tenha descoberto a plenitude e nessa altura q eu n sossegue tb e a dê a conhecer aos outros, pois Deus existe e apesar de ainda n conhecer e compreender na totalidade a Sua Verdade e a Nossa Verdade sei q é Maravilhosa!!

1 comentário:

Ivete disse...

Olá.Vim buscar teu começo para tentar te conhecer...Apesar de já te gostar antes, agora me identifiquei mais um pouco...
Que bom! Um beijinho.