Estava escuro... tinha medo... mas fez-se luz, iluminava-me e a tudo o que me rodeava. Era eu, foi o que aconteceu quando me descobri a mim próprio!

sábado, abril 25, 2009

Quando o silêncio diz mais do que as palavras

Ouvi falar muito bem do filme, a pessoas chegadas e com alguma cultura cinéfila. Fiquei interessado e hoje fui saciar a minha curiosidade. Ia pelo que tinha ouvido de crítica e breve resumo da história com alguma expectativa.


Comecei a ver o filme e pareceu-me interessante, com o desenrolar da história considerei, ok é um bom filme, nada de fantástico mas bom. Depois com um final do filme de bastante qualidade considerei, é mesmo um bom filme (tal como existem também muitos outros)!


Mas … há sempre um mas quando menos esperamos: o filme acabou e ninguém se levantou, literalmente ninguém (a sala estava a 80%), mais de 1 min e tudo em silêncio sentado, já com os créditos a passar e apenas com a música final de fundo e ninguém se levantou. Este acontecimento sem dúvida elevou o filme para um patamar especial.


Ah já agora, o filme é o Gran Torino :D

2 comentários:

zeca disse...

Olá Funny!
Há já tanto tempo...
Obrigado pelas tuas palavras. És um Ser muito especial... andas por aqui há pouco tempo e já "vês/sentes" as coisas com tanta clareza. Que bom é saber que existem pessoas "despertas"...

Um abraço do tamanho do Mundo para Ti e fica com...

Aquele LINDO E IMENSO CÉU AZUL...

lili* disse...

realmente o silêncio tem muito que se lhe diga...
o silêncio tem um jeito muito seu de agir.
eu gosto do silêncio*