Estava escuro... tinha medo... mas fez-se luz, iluminava-me e a tudo o que me rodeava. Era eu, foi o que aconteceu quando me descobri a mim próprio!

quarta-feira, janeiro 10, 2007

Aos olhos de uma criança...

Nascemos cobertos de uma roupa muito especial, quente e resistente, assim é a nossa pele.

Todos nos vêem, pegam ou tocam. A nossa mãe amamenta-nos e muda-nos a fralda em qualquer lugar sem que nos incomodemos. Vamos para a praia, com a nossa roupa especial a correr alegremente e a salpicar quem está à nossa volta. Ninguém se incomoda e muito menos nós, só achamos estranho os crescidos estarem vestidos, coisas deles certamente.


Em casa gosto de andar assim sem pesos e sem me sentir preso naquelas roupas feias, mas estou a crescer e a minha mãe já não deve gostar tanto de mim, pois sempre que temos visitas obriga-me a vestir, quer-me tirar a minha liberdade. Não percebo, agora que já tenho 8 anos, os meus pais querem-me separar da minha irmã, dizem que já não temos idade para dormir no mesmo quarto. Já nem nos dão banho aos 2 ao mesmo tempo, e tanto que nos divertíamos os dois.


Dizem-me para não mostrar a minha pilinha a ninguém, nem à minha mana. Dizem que é feio e que se o fizer sou um menino mau. Não percebo porque é que todos podiam ver e agora só os meus pais. Porque é feio? Estes adultos complicam tudo.

No outro dia, tínhamos visitas em casa e perguntei à minha mãe se podia tirar a minha t-shirt porque estava com calor. Ela disse que sim, mas que não percebia o porquê da minha pergunta. Eu respondi-lhe que como ela tinha proibido de tirar os calções, não sabia se podia tirar a t-shirt. Ela explicou então que o meu peito e barriga não tinham nada de mal, só a parte de baixo. Confesso que não percebi, mas deve ter razão, pelo menos ela diz muitas vezes que há coisas que eu só vou perceber quando for crescido.


Oxalá não crescesse e pudesse andar sempre livre, como vim ao mundo, sem o incómodo da roupa e o fato de banho ensopado e cheio de areia na praia.


3 comentários:

Funny disse...

Interessante, foram já muitas as pessoas que passaram por aqui desde que publiquei este post... mas nenhuma quis deixar comentário...

incomoda-te, surpreendeu-te, é-te indiferente, nunca pensaste, é uma fantasia...

Tens coragem para dizer o que pensas? Esta é a única pergunta que interessa.

Anónimo disse...

não, ñ tenho :p

Ivete disse...

Sim, é algo que também me incomoda. É uma fantasia que deveria ser realidade.Necescitamos ser mais naturais.Pena termos perdido essa inocência de crianças, essa naturalidade , esse olhar sem malícia.O peso de nossas roupas é a visão de nós mesmos desfigurados!