Estava escuro... tinha medo... mas fez-se luz, iluminava-me e a tudo o que me rodeava. Era eu, foi o que aconteceu quando me descobri a mim próprio!

sábado, fevereiro 18, 2006

Falta de Tolerância

Dizemos que somos tolerantes, compreensivos, mas os nossos actos atraiçoam as palavras. Queremos ter a paz, justiça e fraternidade como valores, mas mal-dizemos, criticamos cegamente, somos intolerantes.

Somos até capazes de produzir textos inspiradores, mas tornamo-nos desinspiradores com a nossa insensatez, a nossa cobardia, a nossa falsa modéstia.

Mas há algo de extremamente intrigante, quem é este “nós”? Tu sabes? Ah é aquela tua vizinha, e o rapaz do trabalho? Não, não é aquela beata da igreja. Ainda bem que tens a resposta tão pronta, temia que pudéssemos ser tu ou eu.

6 comentários:

bastard_o disse...

e o mais terrível é quando isso se torna num hábito mais ou menos consciente, e às tantas já não sabemos bem so brincamos com a situação ou se nos tornámos naquilo que tão mal achamos.... :s

Deusa Misteriosa disse...

ola
olha nunka enkontraremos ninguem perfeito
todos temos um momento em k nao kontrelamos a situaçao
e nunka somos totalmento akilo k dizemos ser
desejo te um bom dia
adorei o teu blog lindo
jokinhas doçes
da
ANJO :-)

Deusa Misteriosa disse...

deskulpa uma falhas na eskrita
mas ainda tou a dormir
pk xeguei ha pouko do trab
trab em hospitais jokinhas doçes
da
ANJO :-)

Deusa Misteriosa disse...

ola minha kerida
eu é k te agradeço pelo
karinho desejo te
um bom domingo
jokinhas doçes
da
ANJO :-)

Deusa Misteriosa disse...

ola bom dia funny
vim te desejar um bom karnaval
jokinhas doçes
da
ANJO :-)

Freddy disse...

Tão antiga como a humanidade... A falta de tolerância claro...